Caio Cunha quer pontos de ônibus com placas informativas em Braille

Segundo o vereador, os projetos facilitam a mobilidade e garantem maior acessibilidade aos usuários em Mogi

O vereador Caio Cunha (PV) apresentou, nesta quarta (08), na Câmara Municipal de Mogi das Cruzes, um projeto de lei que prevê a instalação de placas informativas sobre o trajeto dos ônibus nos pontos, que também devem ser escritas em Braille. Ele ainda apresentou outra proposta que estabelece a obrigatoriedade de um laudo técnico que assegure a proteção climática dos abrigos de ponto de ônibus, que deverão contar com cobertura e assento.

Defendendo que em todos os pontos de paradas de ônibus seja instalada uma placa com as informações de números e nomes da linha que atendem aquela parada, bem como o sentido do seu ponto final, o vereador comentou que essa medida “facilita a mobilidade para a população” que, muitas vezes, carece de informações mais específicas na hora de utilizar o transporte. O projeto ainda torna obrigatório que as informações também sejam escritas em braile, para facilitar a locomoção da pessoa com deficiência visual na cidade.

Ele explica que já existe uma lei (nº4.834, 1988) que torna obrigatório que conste nos pontos os números das linhas que neles param, porém, questiona quanto a informação que o cidadão tem sobre isso. “Acredito que nem todos saibam de cor os números das linhas, mas saibam para onde desejam ir, por isso o mais importante é ter a informação do trajeto do ônibus”, esclarece.

O verde ainda apresentou outro projeto de sua autoria que prevê a obrigatoriedade de apresentação de laudo técnico dos abrigos de pontos de ônibus, com a comprovação de que os usuários terão a devida proteção contra a chuva e os raios solares.

Segundos os dados apresentados pela Prefeitura ao vereador, Mogi das Cruzes possui 2.500 mil pontos de ônibus, dos quais apenas 806 contam com abrigo, e atentem cerca de 117.900 mil passageiros por dia. Ele defendeu que a medida é uma forma de dar mais conforto e segurança aos usuários que ficam à mercê do clima.

 

Facilidade para denúncias

        Na semana passada, o vereador apresentou também um projeto relacionado ao Serviço de Transporte de Coletivos de Passageiros. A matéria obriga a implantação de adesivos em locais de circulação dos coletivos e nos próprios ônibus com o número da ouvidoria da Prefeitura Municipal. Defendendo a necessidade de participação e fiscalização da população sobre o funcionamento do transporte público, cobrou que as medidas fossem adotadas para dar mais qualidade ao serviço prestado.