Busca de parceria com Laboratório Hacker do Congresso Federal

 

Laboratório Hacker, localizado na Câmara dos Deputados, desenvolve ferramentas de participação social e transparência e foi local de visita da comitiva mogiana, que também conheceu o Interlegis, no Senado Federal, e do LabInova, na Câmara Distrital de Brasília.

Uma comitiva mogiana composta pelo vereador Caio Cunha (PV) e pelos professores da Faculdade de Tecnologia (Fatec) de Mogi das Cruzes, Priscila Yamagami Kähler e Leandro Luque, visitou, na última quarta-feira, 25 de abril, o Laboratório Hacker, na Câmara dos Deputados em Brasília, a fim de conhecer ferramentas de participação social e transparência pública que podem ser aplicadas nas cidades do Alto Tietê. Os mogianos também estiveram com as equipes do Interlegis, no Senado Federal, e do LabInova, na Câmara Distrital da capital brasileira, também iniciativas de inovação no Poder Legislativo por meio de dados abertos.

A visita teve como objetivo conhecer os mecanismos tecnológicos desenvolvidos pelo Laboratório Hacker e pelo Interlegis, assim como buscar possíveis parcerias para aplicar essas ferramentas em Mogi das Cruzes e outras cidades do Alto Tietê. O Laboratório Hacker, por exemplo, criou o portal E-Democracia, onde cidadãos podem construir de forma participativa projetos de lei da Câmara dos Deputados, acompanhar as sessões plenárias e audiências públicas, criar pautas de votação e fazer perguntas.

Segundo Caio Cunha, a ideia é que os alunos da Fatec mogiana possam ter acesso è estrutura e experiência das iniciativas brasilienses, que disponibilizariam tecnologia para que os estudantes pudessem adaptá-la à realidade da região do Alto Tietê. “Tanto as equipes do Laboratório Hacker, quanto do Interlegis, estão completamente dispostas a firmar parcerias com agentes dos municípios brasileiros que possam adaptar as ferramentas às respectivas realidades. Queremos levar esses mecanismos para nossa região e fomos cobrados por estudantes de tecnologia, que querem se envolver para colocar a mão na massa e usar os dados abertos em favor da participação social e da transparência pública”, explica o parlamentar.

Para a professora da Fatec, Priscila Yamagami Kähler, uma possível parceria entre o Laboratório Hacker e a faculdade possibilitaria o desenvolvimento dos estudantes. “Os alunos possuiriam matéria-prima para o seu aprendizado técnico, por meio do trabalho com os dados abertos, que são importantes para garantir transparência e participação social. O Laboratório Hacker já tem as ferramentas disponíveis e isso pode garantir experiência para os nossos futuros profissionais na área da tecnologia”. Para Priscila, a ação também contribuiria para maior consciência cidadã dos jovens. “Do ponto de vista cidadão, os estudantes vivenciariam na prática a participação na política, facilitando o acesso aos dados públicos. Acredito que essa também é uma função da instituição de ensino”, pontua.

Interlegis

O Interlegis é um programa do Senado Federal, executado pelo Instituto Legislativo Brasileiro (ILB), cujo objetivo é fortalecer institucionalmente o Poder Legislativo brasileiro, por meio do estímulo à modernização, integração e cooperação, entre as casas legislativas nas esferas federal, estadual, municipal e distrital. Desenvolveu o Sistema de Apoio ao Processo Legislativo - SAPL, ferramenta de tramitação eletrônica das proposituras de casas legislativas.